fbpx

Qual a melhor maneira de realizar armazenagem de correias de transmissão?

correias de transmissão

As correias de transmissão, conhecidas também como correias em “V”, certamente são um dos itens de maior utilização nos pátios industriais. Suas aplicações são diversas e elas estão presentes nos mais variados segmentos do mercado. 

Antes de tudo é fundamental especificar a correia de transmissão corretamente para que seu uso seja adequado com sua aplicação.

Sendo assim, pode-se afirmar que a quebra de uma correia industrial gera um grande transtorno para a indústria, ocasionando paradas técnicas não programadas e podendo gerar diversos prejuízos. 

Manutenções são necessárias, contudo esse não é a única forma de garantir a vida útil desse componente. Saber como armazená-las também é fundamental para que as correias de transmissão não se tornem um problema para sua empresa. 

A grande dúvida que fica é: você sabe qual a melhor maneira de realizar armazenagem de correias de transmissão? Não? Então, continue a leitura deste artigo e aprenda!

Qual a maneira correta de armazenar correias?

Você deve armazenar as correias em locais com baixa umidade (abaixo de 70%), locais com pouca incidência de raios UV, boa ventilação, evitar exposição a produtos químicos, produtos de limpeza e locais úmidos, e evitar o acúmulo de poeira. 

A melhor maneira de certificar que as correias de transmissão estejam em plenas condições de utilização se dá por seguir as recomendações dos fabricantes de correias, principalmente no que se relaciona com sua instalação e, obviamente, seu armazenamento. 

É preciso deixar claro que existem diversos tipos de correias, com variações de tamanhos e aplicações. As recomendações sobre acondicionamento também podem variar de acordo com o fabricante. 

Veja nessa imagem abaixo um exemplo prático da maneira correta de armazenar correia sincronizada.

Qual a maneira correta de armazenar correias

Por fim, mas não menos importante, não deve-se pintar a correia de transmissão e, muito menos, tentar protegê-la com qualquer tipo de produto e/ou material. A forma de utilização desse material é em seu aspecto natural, da forma em que foi fornecida pelo fabricante.

Quais as melhores práticas de armazenamento das correias industriais?

Existem algumas atitudes que podem ser utilizadas para aumentar a vida útil de suas correias de transmissão. Essas boas práticas podem, e devem, ser aplicadas para garantir o melhor funcionamento de sua planta industrial. 

Pode ser interessante, por exemplo, numerar o local de armazenamento, em uma ordem sequencial. O objetivo dessa numeração é facilitar uma rápida identificação, quando necessário. 

Outra atitude importantíssima é evitar qualquer tipo de contato com óleos, graxas ou qualquer derivado do petróleo. Esses materiais podem reagir com as matérias-primas utilizadas na fabricação das correias, deteriorando algumas de suas características físicas e químicas.

O local de armazenamento das correias de transmissão pode ser cabides ou prateleiras, sendo a segunda opção a mais indicada. Os cabides podem ser utilizados, mas por um tempo reduzido e, desde que o diâmetro do suporte seja inferior ao diâmetro da polia na qual a correia será aplicada. Preste atenção nesses pontos!

Qual a maneira correta de armazenar correias em v

Existem mais dicas de armazenamento de correias?

Algumas pessoas tendem a manter um pequeno estoque de correias para reposição, evitando que a ocorra a paralisação das atividades até sua substituição. Neste caso, é preciso prestar atenção em alguns pontos. 

As correias de transmissão não são considerados um produto perecível e, como já destacado anteriormente, o ambiente e a forma de armazenamento influenciam diretamente em sua durabilidade. 

Sendo assim, é válido ressaltar que as correias devem ser armazenadas em locais com temperaturas entre 15°C e 25°C, principalmente quando forem correias em PU ou PVC.

Não podemos deixar de mencionar que o armazenamento de correias de transmissão fora das condições ideias podem ocasionar fissuras e rachaduras precoces, problemas que, normalmente, não são visíveis a olho nu. 

Por fim, mas não menos importante, deve-se realizar a análise do raio de curvatura das correias antes, durante e depois de seu armazenamento. Esse procedimento é realizado para garantir a não existência de alterações que possam comprometer o bom desempenho das correias. 

Seguir as dicas de armazenamento que demos, ao longo deste artigo, é crucial para garantir que sua empresa esteja sempre em pleno funcionamento e que suas correias de transmissão não sejam um problema! Vale a pena colocar esses conhecimentos em prática, não é mesmo?

O que achou do nosso artigo? Gostou das dicas que demos? Então, compartilhe essas informações em suas redes sociais e ajude seus amigos. Contamos com você!

jw engenharia whatsapp

Fale conosco no Whatsapp