fbpx

Os Três Princípios da Manutenção do Limpador de Correia Transportadora

manutencaojwengenharia

Você sabe quais são os princípios da manutenção do limpador de correia transportadora? Os limpadores de correia transportadora mantidos proativamente têm a maior probabilidade de funcionar por mais tempo e muito menos chances de causar danos às correias e fixadores em comparação com os limpadores instalados e ignorados até a hora de substituí-los.

A manutenção proativa dos limpadores de correia pode ser a resposta para os problemas de retorno que possa estar ocorrendo no sistema, prolongando o tempo de vida útil dos outros componentes.

Aprenda a evitar acidentes com os transportadores de correia

Uma manutenção mais limpa e simplificada

Temos três princípios simples a serem lembrados durante a manutenção do limpador de correia transportadora: Limpe, inspecione e tencione.

Limpeza:

Os-Três-Princípios-da-Manutenção-do-Limpador-de-Correia-Transportadora

Mesmo parecendo óbvio, a primeira regra prática com produtos de limpeza é remover qualquer resíduo da lâmina e das molas tensoras. Os produtos de limpeza derramam a maior parte do material transportado para dentro da rampa ou na correia de recebimento, mas às vezes ficam no próprio produto de limpeza. Os tensores não podem fazer seus trabalhos com detritos preses neles e remover o acúmulo de material das lâminas os tornará muito mais eficazes. Além disso, um limpador sem sujeira é muito mais fácil de inspecionar.

Qual grampo devo escolher para a emenda da minha correia transportadora?

Inspeção:

Os-Três-Princípios-da-Manutenção-do-Limpador-de-Correia-Transportadora

Uma simples inspeção visual pode fazer total diferença para o seu limpador. Você pode verificar se tudo está funcionando corretamente e substituir quaisquer componentes danificados. Quando se trata de lâminas, inspecione as linhas de desgaste visual para garantir que as lâminas não tenham chegado ao fim de suas vidas. Ao efetuar a inspeção das lâminas, anote o quão perto está o desgaste e a quantidade aproximada de tempo que levou para chegar a esse ponto.

Como a tensão afeta a minha emenda de correia transportadora?

Tensão:

Os-Três-Princípios-da-Manutenção-do-Limpador-de-Correia-Transportadora

Tensione a lâmina para acomodar o desgaste e obter um ótimo desempenho de limpeza. Na maioria dos casos, isso é feito de maneira rápida e fácil, referenciando o adesivo de verificação de tensão no seu limpador e medindo a mola de tensão para garantir que a lâmina esteja tensionada corretamente. Se nenhum decalque estiver presente, uma simples verificação do manual de operações deve fornecer as respostas necessárias.

Manutenção Proativa

É essencial lembrar que o sucesso de qualquer sistema de transporte depende da correia transportadora e os componentes funcionam como um sistema completo. A escolha de produtos que trabalhem em conjunto de forma holística é essencial para o desempenho e a segurança do sistema. A manutenção proativa não deve parar por ai.

Manutenção Preventiva

Tambores

  • Não desembalar os rolamentos até o momento de usá-los.
  • Lubrificar os rolamentos do tambor ao menos uma vez a cada 15 dias (para materiais abrasivos), ou a cada 3 meses (para materiais não abrasivos)

Raspadores e Limpadores

  • Fazer inspeção ao menos 2 vezes por semana, regulando a pressão das molas, em caso de desgaste das mesmas, ou se a limpeza for ineficiente;
  • Acompanhar o desgaste das lâminas com horômetro, para ver se as mesmas atendem aquele transportador (tipo do material)
  • Em hipótese alguma, poderão ser usados restos de correia para as lâminas dos raspadores, ou limpadores.

Motor

  • A fim de conservar o motor em boas condições de limpeza, jatear ar comprimido sobre sua carcaça, ao menos uma vez por semana;
  • Ao menos uma vez por semana, examinar a amperagem do motor, bem como sua temperatura e a dos mancais;
  • Em caso de problemas mais graves, consultar o fabricante.

Redutor

  • As engrenagens do redutor devem sempre trabalhar imersas em óleo a uma temperatura de 30 a 40°C acima da temperatura ambiente;
  • O nível do óleo deverá ser verificado semanalmente. Se necessário, completá-lo até o nível indicado.
  • A primeira troca de óleo deverá ser feita após um mês de serviço. As trocas subsequentes deverão ser feitas a cada 6 meses, ou 2000 horas de trabalho.

Roletes

  • Os rolos devem ser conservados livres de sujeira e pó;
  • Verificar o funcionamento dos roletes auto-alinhantes;
  • Verificar o funcionamento dos rolos e, em caso de mau desempenho, substitui-los por novos;
  • Os roletes blindados não necessitam de lubrificação, ao contrário do que ocorre com os roletes sem blindagem, que exigem lubrificação periódica;
  • Observar sempre os rolos de impacto, por estarem posicionados em local de difícil acesso, onde se acumula muito material, o que não só costuma travar rolos, como danificar a correia.

Correia

  • Verificar diariamente possíveis desalinhamentos, procurando corrigir-lhes as causas;
  • Certificar-se de que a correia não esteja tocando nenhum ponto fixo da estrutura.

Estrutura

  • Deve estar sempre bem apoiada e nivelada;
  • A estrutura dos transportadores pode sofrer desalinhamentos causados pelo calor (caso não haja juntas de dilatação), e pela ação dos ventos. Os referidos desalinhamentos devem ser corrigidos, para evitar o consequente desalinhamento da correia;
  • Jatear, lixar e pintar as juntas parafusadas que apresentarem indícios de oxidação.

Fale conosco no Whatsapp